Seguidores

domingo, 3 de abril de 2011

TILLANDSIAS / AIRPLANTS

Por: Rômulo Cavalcanti Braga

As Tillandsias são um gênero botânico pertencentes à família Bromeliaceae, subfamília Tillandsioideae. São plantas aéreas e a maioria habita as arvores e absorve seus nutrientes e umidade do ar, através de escamas prateadas. São mais de quatrocentas espécies e é o gênero que apresenta o maior numero de espécies espalhadas pelas Américas. São encontradas em desertos, bosques e montanhas da América Central, América do Sul, México e sul dos Estados Unidos. No Brasil existem cerca de quarenta espécies diferentes de Tillandsias. O gênero Tillandsia foi nomeado por Carolus Linnaeus em 1738 em homenagem ao medico e botânico Doutor Elias Erici Tillandz – originalmente Tillander (1640 / 1693). Descrição – As especies de Tillandsias são epifitas, ou seja, na natureza crescem sobre outras plantas sem ser parasitas, geralmente em arvores. Algumas especies são litofitas, crescem em rochas, outras desenvolvem-se em telhados, linhas de telefone etc. Poucas especies crescem diretamente na terra. O gênero pode ser dividido em variedades verdes e variedades cinzas. As Tillandsias formam na natureza colônias naturais em forma de touceiras ou bolas. Em cultivo doméstico e / ou comercial esses exemplares são pendurados por um fio plastificado ou arame galvanizado para que não ocupem espaços preciosos no piso ou nas bancadas das estufas. Dessa forma, eles acrescentam um efeito prá lá de especial nos locais onde se encontram, tipo: janelas, arvores, estufas etc. Tillandsias Verdes – As especies verdes requerem um clima temperado chuvoso ou bastante umido e crescem geralmente na sombra, na terra ou sobre arvores. As variedades verdes carecem de tricomas. Tillandsias Cinzas – Em contraste, quase todas as especies de Tillandsias cinzas crescem em areas sub-umidas ou sub-aridas com alta umidade atmosferica. Preferem o Sol, por isso crescem nas partes mais altas do bosque ou rochas. Muitas destas variedades são epifitas. Como plantas que praticamente carecem de raizes têm uma forma de vida muito peculiar. Sua aparencia cinza resulta do foto de seus talos e folhas estarem cobertos por pequenas escamas – tricomas, que sao pelos complexos produzidos pela epiderme das folhas e talos. Estas morrem e se enchem de ar, refletindo a luz. Reprodução – As Tillandsias se reproduzem – como outras Bromelias – de duas maneiras: A – Por polinização e produção de sementes. As Tillandsias não se autofecundam, e o polen deve ser captado de outra planta de mesma especie. B – Por brotação. A partir do talo da planta mãe nascem brotos que produzem novas plantas, geralmente após a floração. Estes podem ser destacados para crescerem isoladamente ou deixados junto a planta mãe para formarem uma colonia. Cultivo e Usos – A Tillandsia é uma planta de interior de casas ou estufas. Não necessitam de solo, já que a água e os nutrientes sao absorvidos atraves das folhas. A planta utiliza as raizes somente para fixação. O cultivo da Tillandsia requer: Luz – Preferem luz indireta ou difusa. Ar – Ar fresco e movimento suave. Água – Preferem água de chuva, porem podem ser molhadas com água potável. No verão é necessário borrifá-las diariamente. Temperatura – São muito sensiveis a temperaturas baixas. A temperatura ideal de manutenção é entre 10º e 32ºC. Alimentação – Devem ser fertilizadas quinzenalmente com fertilizante líquido diluido na proporção de 1/2 da dosagem recomendada pelo fabricante e com baixo ou nenhum teor ou concentração do elemento COBRE – este as levam a morte. O adubo recomendado é um fertilizante foliar hidrossoluvel na formulação NPK 10-10-10, na proporção de uma colher de chá para um litro de água diluido no liquificador. Fixação – Devem ser fixadas em materiais de origem vegetal, como madeira, troncos de arvores, xaxim, etc. Floração – Após a floração é recomendável permitir a criação e desenvolvimento dos brotos para a formação de uma colônia. Fitoquímica – As Tillandsias são plantas bioindicadoras da qualidade do ar, pois absorve substâncias tóxicas que se acumulam em seus tecidos, demonstrando externamente graus de intoxicação à que estão submetidas pela poluição atmosférica.
Obs: Interessados na compra de exemplares destas variedades ou outras, favor solicitar Catálogo Fotográfico pelo e-mail: romulocbraga@uol.com.br
Espécies Mais Procuradas:
• Tillandsia Aeranthos
• Tillandsia Albertinana
• Tillandsia Andreana
• Tillandsia Araujei
• Tillandsia Argentea
• Tillandsia Argentina
• Tillandsia Boliviensis
• Tillandsia Brachycaulos
• Tillandsia Bulbosa
• Tillandsia Caerulea
• Tillandsia Capitata
• Tillandsia Caput-Medusae
• Tillandsia Cardenasii
• Tillandsia Circinnatoides
• Tillandsia Compressa
• Tillandsia Concolor
• Tillandsia Crocata
• Tillandsia Cyanea
• Tillandsia Durati
• Tillandsia Dyeriana
• Tillandsia Edithiae
• Tillandsia Elhersiana
• Tillandsia Excelsa
• Tillandsia Fasciculata
• Tillandsia Filifolia
• Tillandsia Funckiana
• Tillandsia Gardneri
• Tillandsia Globosa
• Tillandsia Harissi
• Tillandsia Himmotum
• Tillandsia Iaxissima
• Tillandsia Ionantha
• Tillandsia Juncea
• Tillandsia Magnusiana
• Tillandsia Platyrachis
• Tillandsia Secunda
• Tillandsia Seleriana
• Tillandsia Stricta
• Tillandsia Tectorum
• Tillandsia Tricolor
• Tillandsia Umbelata
• Tillandsia Usneoides
• Tillandsia Xerográphica

2 comentários:

  1. Olá.
    Poderia me esclarecer qual é o exato nome da tillandsia que aparece na 3ª foto, de cima para baixo, nesta postagem?
    Desde já agradeço e parabenizo pl excelente trabalho!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite!Tô querendo cultivar tillandsia, onde eu posso entrar tillandsia para comprar pela net

    ResponderExcluir