Seguidores

quarta-feira, 9 de março de 2011

TILLANDSIA IONANTHA

 Nome Científico: Ionantha Tillandsia
 Nome Popular: Tillandsia Ionantha, Noiva Que Cora
 Família: Bromeliaceae
 Subfamília: Tillandsioideae
 Origem: América Central
 Ciclo de Vida: Perene
 Por: Rômulo Cavalcanti Braga

A Tillandsia Ionantha comumente vendida no Reino Unido como “Instalação de Ar”. A Ionantha epíteto específico é tomada a partir do adjetivo grego: Ion = violeta, e o substantivo Anthas = flor. Em seu ambiente natural, o rubor da noiva exposta freqüentemente a pleno sol e pouca chuva. Essas adaptações tornaram-na uma ferramenta fácil e de agradável atendimento para planta de casa, enquanto ela for mantida em condições muito brilhantes. São encontradas desde o México até a América Central (Costa Rica. El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua) em altitudes de quatrocentos e cinqüenta a mil e setecentos metros acima do nível do mar. Descrição Botânica – A Noiva Que Cora, como também é conhecida, cresce como uma planta sem caule, com folhas de até seis centímetros de comprimento, cobertas grossa camada de escamas de cor cinzenta prateada. As bainhas das folhas são elípticas e cerca da metade desde o limbo. As laminas foliares são robustas, estreitamente triangulares com cinco milímetros de largura. As folhas externas são verdes e as folhas internas são vermelho escuro na altura da floração. Inflorescência – A inflorescência é uma panícula reduzida, com uma aparência de pequena espiga. As pétalas de violetas têm mais de quatro centímetros de comprimento e o amarelo dos estames e pistilos se projetam a partir do final. O fruto é uma pequena capsula cilíndrica de até três centímetros de comprimento. As sementes têm um tufo de pêlos e são dispersadas pelo vento. As Ionanthas tem tendência a se desenvolverem em conjunto densos de rosetas pela produção de deslocamentos, formando grandes touceiras que podem abraçar completamente um galho de árvore onde estão hospedadas. As folhas vermelhas internas no florescimento projetam para fora peças florais que são polinizadas por Beija-Flores e abelhas. Ameaças e Conservação – Os membros componentes do gênero Tillandsiae, também conhecidos como Air Plants, têm diminuído muito em números no estado selvagem devido a perda dos Habitats e a coleta indiscriminada para o comércio de hortículas. As alterações climáticas são susceptíveis de serem uma ameaça adicional para as Tillandsias Ionanthas, que seriam afetadas pela seca e um aumento na freqüência dos furacões. Embora tenha sido atribuída uma classificação global de conservação Quase Ameaçada (NT) de acordo com critérios da Lista Vermelha da IUCN. A Tillandsia Ionantha foi listada como Vulnerável (VU) na Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras e México, e em vias de extinção (PT), em Chiapas / México no ano de 1997 da Lista Vermelha da IUCN de espécies ameaçadas. Essa discrepâncias são uma conseqüência de serem comuns e abundantes em algumas partes de sua escala de localização e escassos em outros, e também pelo resultado de informações disponíveis no momento da avaliação. Pesquisas adicionais são necessárias para determinar os efeitos em curso de cobrança e perda de habitat sobre o estado de conservação desta espécie em todo amplo alcance geográfico. Conservação e Avaliações – As Tillandsias Ionanthas estão sendo monitoradas como parte da Lista Vermelha da IUCN – Indice de Amostragens das Plantas, cujo objetivo é produzir avaliações de conservação de uma amostra representativa do mundo de espécies vegetais. Esta informação será então utilizada para acompanhar as tendências do risco de extinção e ajudar a concentrar os esforços de conservação, onde forem mais necessários. Atualmente a Tillandsia Ionantha é cultivada em escala comercial para prover o comércio de hortículas, e é uma das espécies de Bromélias comumente disponível no Reino Unido e Estados Unidos. Cultivo – A Tillandsia Ionantha tornou-se popular, como resultado de ser pequena, atraente e fácil de se cultivar. Ela cresce principalmente como epífita, mas também é encontrada como terrestre. Quando cultivada sob luz intensa, há alterações na planta inteira em um curto espaço de tempo, ela fica com uma cor vermelho ardente que passa a ser o centro das atenções. A Noiva Que Cora é uma espécie resistente e é ideal para o cultivo junto a janelas ensolaradas, onde poderá receber uma luz forte e ser vista em sua melhor forma. Produz raízes abundantes quando bem cultivada e estas atribuem a planta firmeza ao substrato de montagem.
Obs: Interessados na compra de exemplares desta variedade ou outras, favor solicitar Catálogo Fotográfico pelo e-mail: romulocbraga@uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário